GUIA DE CASAMENTO

DICAS

Preparativos

Ao decidirem se casar, os noivos terão pela frente uma infinidade de providências a serem tomadas para que tudo saia de acordo o sonho que vislumbram. O planejamento prévio garantirá tranquilidade na execução de cada etapa. O ideal é ter em mãos, um roteiro ou check-list com a lista de tudo o que necessário para que o grande dia seja perfeito. Os itens principais são:

• Definição da data do casamento

• Véu e Grinalda da noiva
• Local para cerimônia religiosa (igreja) • Sapatos (provas/alterações)
• Local para cerimônia civil (cartório)
• Buquê (noiva e damas)
• Local para recepção, festa do casamento (salão, sítio, residência) • Prova de maquilagem/cabelo da noiva
• Assessoria de casamento (profissional que ajuda a noiva nos preparativos) • Jóias/acessórios
• Documentação para o casamento • Roupas íntimas
• Lista de convidados (nome/sobrenome/endereço) • Roupa do noivo (provas/alterações)
• Escolha de buffet • Enxoval da noiva e do noivo
• Escolha de padrinhos • Exame Pré-nupcial
• Convites personalizados para padrinhos • Chá-bar e/ou Chá de cozinha
• Escolha de damas e pajens • Lista de presentes de casamento
• Convites do Casamento • Decoração da casa
• Subscrição do convites (calígrafo) • Transporte da noiva para a igreja
• Escolha do vestido de noiva (provas/alterações) • Transporte dos noivos para recepção

Temos o check-list completo para lhe fornecer, basta solicitar-nos por e-mail.

Documento Civil
Organizar a papelada com antecedência, evitará transtornos desnecessários. Para a união civil será necessário:
• Carteira de Identidade (RG)
• CPF
• Certidão de nascimento
• Local e data do nascimento dos pais
• Pagamento da taxa de + ou - R$ 310,00 quando a cerimônia for realizada no próprio cartório.
• Pagamento da taxa de + ou - R$ 330,00 ao cartório mais a taxa de deslocamento do juiz quando o casamento for em outro local
• O nome dos noivos já definido religioso com efeitos civis + ou - R$ 380,00
No caso dos noivos optarem pela cerimônia religiosa com efeitos civis os gastos serão de + ou - R$ 380,00. Aconselhamos consultar antes o padre ou pastor sobere a cerimônia pretendida, inclusive para conferir os documentos de habilitação fornecidos pelo cartório. Tem que estar tudo prontinho no Cartório de Registro Civil pelo menos 30 dias antes da data do casamento. Não esqueça também de levar dois amigos maiores de 18 anos, como testemunhas, todos co CPF e RG em mãos. Se o casal for menor de 18 anos, é fundamental que a habilitação seja assistida pelos pais ou responsáveis. E, ainda, seum dos noivos for menosr de 16 anos, é imprescindível a autorização judicial. Tudo bem que toda a documentação está em dia, o amor está fluindo no ar, mas é preciso também deixar um pouco os sentimentos de lado e pensar mais com a razão do que com o coração. Os noivos devem sanar suas dúvidas sobre o regime de bens do casamento, com cada qual consultando seu advogado ou mesmo o oficial do cartório na fase de preparação dos documentos. A legislação permite a formalização do casamento a partir de quatro alternativas no que concerne ao regime de bens pretendidos pelos nubentes.

 

 

TRADIÇÕES

Vestido
A tradição do uso de lindos e elegantíssimos vestidos iniciou sua trajetória na Idade Média, com a alta comercialização de ricos tecidos trazidos do Oriente para a Europa. Tinha uma função principal: diferenciar a corte da plebe. Os casamentos com trajes suntuosos seguiam o padrão de moda da época, deixando por conta dos tecidos todo o glamour do vestido. A clássica cor branca entra para a tradição das cerimonias nupciais ditada pela moda rainha Victoria, da Inglaterra. Em um periodo muito colorido para os trajes, Victoria quebra a tradição dos casamentos arranjados casando-se completamente de branco, por puro amor, com o príncipe Albert. Outros mitos ainda dizem que o noivo nunca deve ver a noiva com seu vestido antes da cerimônia, para não evocar a má sorte no casamento.
Véu e Grinalda
Em Roma, por contribuição da vaidade feminina, uma mulher resolveu produzir-se de forma mais especial para sua cerimônia de matrimônio. Aplicou em seus longos cabelos ervas perfumadas, flores brancas do mirto, rosmaninho e ramos de espinheiros. Tinha, então, inventado a guirlanda. A partir daí novos e mais aprimorados enfeites foram sendo criados e usados por mulheres de todas as épocas, chegando as formas de véus, coroas e grinaldas usadas até hoje.
O beijo no Altar
Este ritual começou a partir da era do cristianismo. Seu significado é de que os noivos, ao se beijarem, estão passando sua alma um ao outro pela respiração.
Chuva de arroz
Como símbolo de fertilidade, abundância, fartura e prosperidade, convidados jogam uma chuva de arroz nos noivos na saida da igreja.
Aliança
A aliança dos noivos é toda envolvida de simbologias. Cheia de encantamento, a forma circular representa o infinito, o elo, a corrente, os votos do amor eterno sem interrupções. E cabe ao ouro todo significado da nobreza da jóia e pureza do relacionamento.
Bodas
Casamento representa uma etapa fundamental na vida de duas pessoas. É um marco inesquecível na memória de quem traz o amor e o respeito como elo principal da uniao. É por isto que há motivos de sobra para comemorar os caminhos traçados pela aliança, vividos pela família. Confira aqui cada objeto poético de acordo com os anos de matrimônio e nunca se esqueça de comemorar estas datas especiais.
Bodas de Papel 1º Aniversário
Bodas de Algodão  2º Aniversário
Bodas de Couro ou Trigo  3º Aniversário
Bodas de Flores, Frutas ou Cera  4º Aniversário
Bodas de Madeira ou Ferro  5º Aniversário
Bodas de açúcar ou Perfume 6º Aniversário
Bodas de Latão ou Lã 7º Aniversário
Bodas de Papoula ou Barro 8º Aniversário
Bodas de Cerâmica ou Vime 9º Aniversário
Bodas de Estanho ou Zinco 10º Aniversário
Bodas de Aço ou Coral 11º Aniversário
Bodas de Seda ou Onix 12º Aniversário
Bodas de Renda ou Linho 13º Aniversário
Bodas de Marfim 14º Aniversário
Bodas de Cristal 15º Aniversário
Bodas de Porcelana 20º Aniversário
Bodas de Prata 25º Aniversário
Bodas de Pérola 30º Aniversário
Bodas de Coral 35º Aniversário
Bodas de Rubi ou Esmeralda 40º Aniversário
Bodas de Safira ou Platina 45º Aniversário
Bodas de Ouro

50º Aniversário

Bodas de Ametista 55º Aniversário
Bodas de Jade ou Diamante 60º Aniversário
Bodas de Ferro ou Safira 65º Aniversário
Bodas de Cobre 70º Aniversário
Bodas de Brilhante ou Alabastro 75º Aniversário

 

 

CERIMÔNIAS

Cerimônia Católica
O Casamento desde a antiguidade passou por várias formulações. Já foi totalmente desligado dos sentimentos afetivos, assim como um acordo político, já serviu como contrato familiar e, enfim, conquistou o amor como valor maior, transformando-se em sonho da maioria das mulheres. Mas entre décadas e acontecimentos, o ato de se casar nunca deixou de ser especial. É por ser tão especial que cada religião "desenvolveu" seu rito úncio para a realização desta cerimônia. Ao som de música instrumental, o cortejo abre a entrada do noivo acompanhado pela mãe, seguidos pelo pai do noivo com a mãe da noiva e dos padrinhos de cada lado, alternadamente. A noiva entra na igreja conduzida pelo pai, podendo ou não estar precedida pela daminha eo pajem (aqui, o número fica a critério da noiva). Já não se usa tanto, mas as damas-de-honra, as melhores amigas da noiva, também podem fazer parte do cortejo. Todos os convidados levantam-se para recebê-la. Ao chegar no altar, o pai junta-se à esposa após entregar a filha ao noivo, que está à espera junto com todos os padrinhos e madrinhas. O casal se posiciona de frente para o sacerdote, ficando a noiva à esquerda do noivo. O sacerdote dá início à cerimônia com um pequeno sermão alusivo ao casamento, seguido de outros rituais, entre os quais a benção das alianças, fazendo com que os noivos prestem o juramento, abençoando logo após o casal e os convidados. Terminada a cerimônia, os noivos cumprimentam os padrinhos. Depois, se reúnem na frente do altar, o noivo dá o braço direitoà noiva e o casal abre o cortejo de saida, seguido pelas damas e pajens os pais dos recém-casados, os padrinhos de de ambos lados e os parentes que estiverem no altar.
Cerimônia Budista
Nos mesmos moldes da cerimônia católica, o ato religoso budista dura mais ou menos 25 minutos, sendo cada etapa marcada pelo soar de um gongo. Como homenagem aos ancestrais, o início da cerimônia é marcado por orações aos antepassados e pela queima de dois incensos. A perguntas tradicionais são feitas até que o ritual seja finalizado com um brinde feito com saquê.
Cerimônia Judaica
Nesta cerimônia, a noiva entra acompanhada por seus pais, seguida pela daminha e a madrinha. O noivo entra em seguida ladeado pelos pais e, finalmente, o padrinho. Todos se posicionam sob o chuppash (dossel que simboliza o lar) indo ao encontro do rabino. Os convidados, sendo ou não judeus, devem usar o quipá (espécie de gorro) no alto da cabeça. A cerimônia tem inicio com a benção de duas taças de vinho nos idiomas hebraico e aramaico. Uma delas é entregue ao casal, primeiro ao noivo, para que tomem um gole. Depois o padrinho entrega as alianças ao rabino. No momento em que o noivo responde à tradicional pergunta, ele coloca a aliança no indicador direito da noiva. Sete bençãos do casamento são lidas enquento os noivos bebem a Segunda taça de vinho. Como gesto simbólico, a taça é quebrada pelo pé do noivo, representando a destruição do templo de Jerusalém. Finalizada a cerimônia, os noivos deixam a sinagoga seguidos pelos pais, depois os do noivo, a madrinha, o padrinho e o rabino.
Cerimônia Evangélica
Aqui, o cortejo de entrada é instituído pelos padrinhos da noiva e do noivo alternadamente, seguidos pelos pais do noivo e depois da noiva. Após a entrada, todos se posicionam no alter para que o pastor dê a sua benção ao casal, que em frente ao altar, devem ajoelhar-se várias vezes durante a cerimônia. Depois da benção das alianças, o final do ritual é marcado com a entrega do buquê ou missal da noiva para a madrinha. A música permeia todo o ritual do casamento da Igreja Batista. Normalmente está presente um coral ou grupo que dá tom a cerimônia. Um dos pontos altos do casamento nesta religião é a benção das alianças, em que o pastor fala sobre a sua simbologia aplicada a nova vida do casal.
Cerimônia Ortodoxa
Os noivos devem ficar em frente a uma mesa no templo, onde o oficial se posiciona, e que contém a bíblia, um crucifixo, o cálice de vinho e grande quantidade de flores. No decorrer do ritual, a Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) é evocada e o casal deve, a cada uma das três bênçãos das alianças, dar voltas em torno da mesa. Ao final, os noivos são coroados com peças de ouro segurando castiçais com velas acesas que representam a luz do Senhor. As cerimônias ortodoxas são realizadas sempre à tarde ou a noite.
Cerimônia Seicho-No-Ie
Esta cerimônia é baseada no shintoísmo, religião tradicional do Japão. Começa com a entrada dos padrinhos seguidos do noivo e por último a noiva com o pai. O oficiante (sacerdote) inicia com canto de marcha nupcial seguido de um canto amatsu norito, que é a purificação. No altar, as oferendas a Deus com arroz cru, saquê, sal, água e frutas. A seguir, vem o canto evocativo a Deus e consagração das oferendas e a palavra de participação com depoimentos de Tamagushi. Aqui, há troca de taças de três tamanhos diferentes com saquê, levadas pelos auxiliares do oficiante aos noivos, que tomam celebrando a união dos casais. Para finalizar, o juramento e a troca de aliança pelos noivos e de taças pelos pais, simbolizando a união na família. A assinatura no livro de registros, o canto da grande harmonia e a saida dos noivos encerram a cerimônia.
Cerimônia Mulçumana
Os noivos posicionam-se na frente do Sheik, do qual ouvem uma oração do Alcorão e suas palavras sobre o casamento. O muçulmano tem a opção de ter até quatro esposas, desde que haja equilíbrio entre os casamentos.
Cerimônia Messiânica
Realizada pelo ministro responsável pela cerimônia e oficiantes auxiliares. O altar é preparado com oferendas de frutas e um pinheiro que simboliza a fartura e a união na moradia do casal. Primeiro, a entrada do noivo seguido de padrinhos e da noiva. A cerimônia é feita com orações em japonês e o pai-nosso seguidos da benção das alianças, oração com johrei, oração silenciosa feita com a imposição da mãos, cujo significado é batismo de fogo, a troca de alianças e a troca das taças recebidas do oficiante contendo vinho ou champanhe, simbolizando a união do espírito e corpo do casal. É feito o juramento no altar com oração e encerra-se com música escolhida pelo casal, que saem junto